Carregando... Por favor, aguarde...

Informativo Herbalife


THERMOJETICS

Postado em 05/07/13 : 08:07:01

THERMOJETICS(R)Thermojetics é um termo comercial registrado pela Herbalife para descrever a administração total da energia do corpo durantea perda de peso. Especificamente, significa criar e atuar sobre um balanço de energia do corpo que favorece a perda degordura pela redução na ingestão de calorias e aumento no consumo de energia. Como foi descrito anteriormente, parareduzir a gordura no corpo é necessário um balanço negativo de energia. O propósito do Programa de Controle de Peso daHerbalife, especialmente do suplemento alimentar em pó Formula #1, é auxiliar a pessoa que está fazendo a dieta nesteprocesso. Da mesma forma é importante manter um alto consumo de energia. O consumo total de energia do corpo é a somada energia gasta pelo metabolismo basal e da energia gasta em atividades. Quanto mais ativa for uma pessoa, maior será aquantidade de energia consumida e maior será o balanço deficitário de energia para uma determinada carga calórica. O nívelde atividade depende de haver uma condição nutricional adequada para evitar lassidão e letargia que podem surgir devido adeficiências de micronutrientes. Esta é uma das razões de uma ênfase tão forte sobre a nutrição no programa Herbalife. O consumo de energia também aumenta com a prática de exercícios físicos e pode ser influenciado pela adição de uma ajudaergogênica à dieta. Estas substâncias, freqüentemente baseadas em estimulantes naturais como a cafeína, aumentam oestado de alerta mental, a sensação de bem-estar físico e a propensão para a atividade física. Embora exercícios possamaumentar enormemente o consumo metabólico em pessoas treinadas, eles podem ser ineficazes e até mesmo perigosos parapessoas não treinadas, fisicamente enfraquecidas ou extremamente pesadas. Um aumento nas atividades simples do dia a diacomo ficar em pé em vez de sentado, andar a pé em vez de andar a cavalo, usar as escadas em vez do elevador, etc., podem contribuir consideravelmente no consumo total de energia. O Programa de Perda de Peso da Herbalife dá ênfase a um estilode vida ativo, tanto para uma boa saúde como para auxiliar na perda de peso. Os produtos Thermojetics podem contribuir para um estilo de vida mais ativo por conter ervas ergogênicas para aumentar a sensação do nível de energia e reduzir a sensação de fadiga. O produto Thermojetics mais popular é a bebida instantâneaThermojetics que é vendida em praticamente todo o mundo. Este pó é uma mistura solúvel de ervas baseado no chá verdeoriental, uma variedade da Camellia sinensis.O chá é originário da China onde tem sido usado como refresco, bebida estimulante desde tempos ancestrais. Devemos àÍndia a descoberta de suas propriedades tônicas e aos ingleses o seu uso em todo o mundo. O chá é um arbusto sempre verdeque pode alcançar 10 m de altura quando cresce selvagemente, mas quando cultivado raramente excede 2 m de altura. Aplanta é originária do sudeste da China e da Índia, mas agora está sendo cultivada em grande escala em todo o sudoesteasiático, geralmente em áreas subtropicais. Dentro da família dos chás, as espécies usadas são Thea ou Camellia, principalmente da variedade sinensis. As duas variedades mais conhecidas são o chá verde e o chá preto. O chá verde é feitode folhas lavadas em água quente e depois desidratadas, enquanto no chá preto as folhas são enroladas e depois submetidasa um processo de oxidação enzimática. O aroma e sabor característicos do chá preto vem deste processo de fermentação queadicionalmente altera o seu perfil nutricional. O chá tem a seguinte composição nutricional: 100 g de chá verde fornecem 293Kcal e contém em torno de 8 g de água, 23 g de proteínas, 3 g de gorduras, 57 g de total de carboidratos, 9 g de fibra e 6 g decinzas compostas pelos minerais cálcio, fósforo, ferro e sódio. Existem também vitaminas e seus precursores como betacaroteno, tiamina, riboflavina, niacina, ácido ascórbico. Os componentes biologicamente mais ativos são a cafeína e taninos.Outros componentes que podem desempenhar um papel fisiológico são os ácidos málico e oxálico, qüercetina, teofilina,teobromina, xantina, hipoxantina, adenina, inositol e dextrinas. Finalmente, algumas substâncias incomuns contidas naCamellia sinensis são catechins, epigallocatechins e ácido gálico, todos eles com fortes propriedades antioxidantes. Além desta extensa lista de propriedades nutricionais da Camellia sinensis ela é mais conhecida por suas qualidadesergogênicas. Esta ação está ligada ao conteúdo de suas substâncias, geralmente mencionadas de metil-xantinas, incluindo a cafeína, a teobromina e a teofilina. Estes componentes podem adicionalmente ativar a lipólise, que é a quebra de depósitos degordura em tecidos adiposos e ajudar na sua posterior oxidação. As metil-xantinas trabalham através do mecanismo deativação do ciclo APM, embora a causa exata dos seus efeitos estimulantes ainda não sejam completamente conhecidos. Segue um resumo das ervas que compõe a bebida instantânea Thermojetics: • Camellia sinensis É usado o chá verde não fermentado. Ele é rico em xantinas, incluindo a cafeína, teobromina e teofilina que atuam comoestimulantes naturais e tem efeito analgésico e propriedades lipolíticas. Também é rico em catechins e polifenóis que tem propriedades oxidantes. • Malva silvestris São usadas as folhas secas. Pode ser usada externamente como um adstringente e internamente como fonte nutricional. Contém vitaminas A, C, B1, B2, beta-caroteno, mucilagem, taninos e flavonoids.• Elettaria cardamomunAs sementes são conhecidas pelas suas propriedades aromáticas. Além disso, elas têm suave ação eupéptica sobre asecreção e a mobilidade gástrica. Contém óleos essenciais e terpenos. • Hisbiscus sabdariffa As pétalas das flores secas são fortes aromáticos. A fruta é uma fonte de ácidos orgânicos, micilagem, flavonoids eflavones. 

 

REFERÊNCIAS 

 

Brown, Myrtle L. Editor: Present Knowledge in Nutrition. International Life Sciences Institute Nutrition Fundation, WashingtonDC,1990. Diet and Health: Implication for Reducing Chronic Disease Risk. Committee on Diet and Health, Food and Nutrition Board,Commission on Life Sciences and National Research Council, National Academy Press, Washington DC,1989. Dietery Reference Values for Food Energy and Nutrients for the United Kindom. Report of the Panel on Dietery ReferenceValues of the Committee on Medical Aspects of Food Policy, HMSO, Londos,1991. Duke, James A. Handbook of Medicinal Herbs. CRC Press, Inc. Boca Raton, 1985. Energy and Protein Requirements. Report of a Joint FAO/WHO/UNU Consultation. World Health Organization. Tech. Rep.Ser. 724:1985.Gilman, Alfred G., Goodman, Louis S., et al. The Pharmacological Basis of herapeutics, Seventh Edition, Macmillan PublishingCo., New York, 1985. Goodhart, Robert S. and Maurice E. Shils. Modern Nutrition in Health and Disease, Sewenth Edition. Lea & Febiger,Philadelphia, 1993. Guyton, Arthur C. and John E. Hall. Textbook of Medical Phisiology, Ninth Edition. W. B. Sanders Co., Philadelphia, 1996. Healthy People: The Surgeon Geneal’s Report on Health Promotion and Disease Prevention. U.S. Department of Health, Education and Welfare, Public Health Service, Publication No 79-55071A, Washington DC, 1979. Jelliffe D. B. The Assessment of the Nutritional Status of the Community. World Health Organization, Geneva, 1966.Linder, Maria C. Editor: Nutritional Biochemestry and Metabolism, Second Edition. Appleton & Lange, Connecticut, 1991. Mahan, Kathleen L. and Marian Arlin. Editors: Krause’s Food, Nutrition & Diet Therapy, Eighth Edition. W. B. Saunders Co.,Philadelphia, 1992. McLaren, Donald S. Nutrition in the Community, Second Edition. John Wiley & Sons, New York, 1983. Nutrition Monitoring in the United States: A Progress Report from the Jopint Nutrition Monitoring Evaluation Committee. U.S. Department of Health and Human Sciences; Public Health Service; U.S. Department of Agriculture, Food and ConsumerServices and Human Nutrition Information Service, Hyattsville, 1986. Petersdorf, Robert G. et al. Editors: Harrison’s Principles of Internal Medicine, Tenth Edition. McGraw-Hill Book Co., New York,1982. Protein Quality Evaluation. Report of a Joint FAO/WHO Expert Consultation. Food and Nutrition Paper No 51, Rome Italy: FAO and WHO, Food and Agricultural Organization of the United Nations, 1990. Recomended Dietary Allowances, Tenth Edition. National Researc Council. Washington DC, 1989. Rothwell Nancy J. and Michael J. Stock. Editors: Obesity and Cachemia: Physiological Mechanisms and new Approaches toPharmacological Control. John Wiley & Sons, New York, 1991. Schauenberg, Paul and Ferdinand Paris. Guide to Medicinal Plants. The Lutterworth Press, Cambridge, 1977. Stock, Michael & Nancy Rothwell. Obesity and Leanness. John Libbey, London, 1982. Stryer, Lubert. Biochemistry. Chinese drugs of Plant Origin. Springer-Verlang, Berlin, 1992. West Suitor, C.J. and Forbes Crowley, M. Editors: Nutrition: Principles and Aapplication in Health Promotion, Second Edition. J. B. Lippicott Co., Philadelphia, 1984.